Selina: um hotel contemporâneo no Rio

03/09/2021 0 Por Natália Alves
Rooftop do Selina Lapa

O Selina é uma rede de hotéis de origem panamenha e foi projetado, definitivamente, para jovens viajantes, aventureiros e descolados. O primeiro endereço deles aqui no Rio de Janeiro foi no bairro da Lapa, região central. Não poderiam ter escolhido melhor. O rooftop com luzinhas amarelas começou a chamar atenção dos passantes e em pouco tempo se transformou em um dos maiores points do bairro. Inclusive tem uma sugestão aqui no site sobre ele.

A história do Selina começa em 2007, quando os co-fundadores, Rafael Museri e Daniel Rudasesvki, estavam morando em Pedasí, uma pequena cidade de pescadores no Panamá. Através da execução de projetos imobiliários e de desenvolvimento da cidade eles começaram a construir um círculo social unido, formado por moradores e viajantes. Ficou claro para eles que estavam trabalhando em algo especial e assim, em 2014, o primeiro Selina nasceu em Venao, uma cidade de surf perto de Pedasí.
Desde então, a Selina cresceu e se tornou uma das startups de hospitalidade que mais crescem no mundo. Eu particularmente gosto muito do clima desse hotel, embora ele não seja dos mais confortáveis. Porque digo isso? Bom, o Selina tem um sistema de café da manhã separado da diária, quartos compartilhados – mas também tem os privativos que vou mostrar um pouco mais abaixo – e um atendimento um pouco ‘descontraído’ e demais. Para pessoas jovens de alma idosa como eu e que busca conforto o viajar, é informal demais.

O café da manhã é pago à parte e vem com poucas e fracas opções.

Apesar das acomodações e áreas compartilhadas, o hotel dispõe de suítes privativas também que dão um show na decoração. A que eu fiquei tem varanda com vista para a rua, ar condicionado e de casal. Senti falta de uma televisão, mas como a proposta do hotel é que o hóspede possa curtir as dependências e conhecer novas pessoas, faz sentido não ter.

Suíte privativa Selina Lapa
A decoração das suítes é linda

Por ser um hotel muito voltado para jovens, é possível achar suítes privativas por menos de R$200 reais. A localização é no coração da Lapa, com vista para os Arcos, e a pé é possível chegar nos seguintes pontos turísticos: Escadaria Selarón, Catedral do Rio, estação do Bondinho de Santa Teresa, Rua Mem de Sá onde tem toda a concentração de bares da Lapa e Aterro do Flamengo, já na zona sul. O metrô mais próximo é o da Cinelândia, onde tem o Theatro Municipal, o Museu de Belas Artes, o consulado americano, o cinema de rua Odeon e que faz integração com o VLT – transporte público que roda somente na região central do Rio – para o aeroporto Santos Dumont. Saiba mais como usar o VLT aqui.

Do Selina é possível ver os Arcos da Lapa
Vista noturna do Selina Lapa
Espaço de convivência Selina Lapa



O Selina Lapa fica na R. Visc. de Maranguape, 9, no Largo da Lapa ao lado da sala Cecília Meireles.

Reservas: https://www.selina.com



Fachada Selina Lapa

Selina Copacabana

Recentemente, o Selina inaugurou uma unidade da rede em Copacabana, na Av. Atlântica de frente para a praia. Estive lá para conferir a Flora de Copa, o bar e rooftop desta unidade. Eles abrem também para não hóspedes e funcionam para café da manhã, de 7h às 11h, e de 12h a 00h para bar e restaurante todos os dias.

O ambiente é alegre e descontraído, assim como seu irmão do outro bairro, e conta com apresentação de DJ’s na parte da noite. Não é um ambiente aberto como na Lapa, mas aqui ganha-se a vista da praia de Copa de brinde! Tá bom, né?

No cardápio, eles priorizam os belisquetes e pratos mais práticos. Pedi o ‘Tuffle Tartar’ (R$39) com fritas trufadas e o trio de mini hambúrgueres ‘Berlin Burgers Trio’ (R$42) de fraldinha com queijo meia cura, de cogumelo (opção vegetariana) e de salmão com aioli de limão. Os três deliciosos! Também teve Roast Beef de mignon nos discos crocantes de parmesão (R$33), o menos interessante de todos.

Na carta de coquetéis, os drinks autorais com Gin Tônica ficam em R$33, os clássicos por R$29 (vale a pena experimentar o Melancita com Red Bull summer de melancia) e as caipirinhas a partir de R$20. É possível também achar garrafa de vinho a R$65 e R$16 a taça! Achei os preços bem honestos, dado a localização e a qualidade do ambiente.

Drinks do Selina Copa: preços honestos em tempos de crise

Além de ser uma ótima opção para os bons drinks, o Selina Copacabana também ganhou meu coração no quesito ambientação. Eu sei que eu já disse no parágrafo lá em cima, mas torno a repetir que tudo aqui é bem diferenciado. A sensação é de ser uma turista (estrangeira) na minha própria cidade. A vibe é realmente muito legal e tem diversos cantinhos ótimos para fotos! Embora eu não tenha me hospedado nessa unidade, eles também funcionam com aluguel de suítes, além do rooftop.

O Selina Copacabana fica na R. Almirante Gonçalves, 5.

Fachada Selina Copacabana